Especial Mês das Bruxas: Negras e Sobrenaturais


Outubro é o mês do Halloween e resolvemos criar um conteúdo exclusivo para a data!

O primeiro deles é uma lista que já rolou no meu blog pessoal, mas aqui eu incluo um pouco mais de informações sobre as personagens citadas!

Curta a viagem por mulheres negras poderosas e sobrenaturais na ficção e depois nos conte se curtiu 😎


Rochelle  Zimmerman (Rachel True), Jovens Bruxas



Lançado em 1996, a primeira versão de Jovens Bruxas conquistou o coração de um mar de adolescentes e ainda hoje faz sucesso, influenciando o visual de garotas alternativas em todo canto do mundo.

Rochelle, interpretada pela atriz Rachel True, é a única bruxa negra do grupo, e principal referência quando falamos do tema no cinema.

Ainda que amada por nós, é importante citar que a personagem tem pouco destaque no filme, em comparação às outras. E recentemente, a atriz revelou o racismo que sofreu durante as gravações e promoções do filme.

"Quando fui escalada para o papel, me lembro de ver o novo roteiro e pensar: ‘Rochelle era uma personagem bulímica, essa era minha audição original, e então eles transformaram esse transtorno em racismo.’ Também pensei: ‘eles veem a negritude como um problema.’”

Ela também adiciona que foi excluída de grande parte da publicidade do filme durante o lançamento. Apesar do pôster exibir as quatro atrizes principais, sempre mencionam as três atrizes brancas e a pulavam.

"O que eles não perceberam é que, no início da década de 1990, [os estúdios] excluíam o negro, o que significava que nunca seriam tão famosos quanto os outros porque não conseguiram alcançar a imprensa.", explicou Rachel.


Bonnie Bennett (Kat Graham), The Vampire Diaries

Uma das protagonistas do sucesso The Vampire Diaries, Bonnie é interpretada pela atriz e cantora Kat Graham. 


Uma bruxa poderosa, seu personagem é principalmente a conselheira e confidente dos seus amigos na trama. Em diversos momentos da história, ela está disposta a sacrificar-se pelos amigos.

Ao contrário de Rachel True em Jovens Bruxas, Kat conta que sempre encontrou apoio da equipe da série para enfrentar qualquer questão que a deixasse desconfortável em relação ao racismo, “Eu digo que tive a sorte de muitas maneiras, porque se eu alguma vez senti alguma coisa - na época, Mark Pedowitz, que ainda é o presidente da CW, e também é judeu, foi realmente um grande ouvinte para mim.”

Ela também conta que “interpretar Bonnie foi tão especial porque realmente moldou minha carreira de várias maneiras. Devo muito à minha base de fãs no mundo inteiro por conhecer esse programa. Foi também um show em que eu era a única personagem afro-americana do elenco regular, e chamou minha atenção para certas coisas que eu queria ter certeza de que estava pensando para seguir em frente em minha carreira.”

Amarie Treadeau (Viola Davis), Dezesseis Luas

Amarie Treadeau, apelidada e mais conhecida como Amma, é interpretada por Viola Davis na versão cinematográfica da saga literária Dezesseis Luas.
Ela  é uma vidente, o que significa que ela pode ler o futuro e pode entrar em contato com os espíritos falecidos de sua família, além de taróloga.

A personagem mantém diversos clichês destinados a mulheres negras no cinema, e podemos citar desde a personagem de Hattie Mcdaniel em “...E o vento levou”. Mas como é a Viola Davis, nós a amamos mesmo assim. 

Tara Thornton (Rutina Wesley), True Blood



Possivelmente a personagem predileta dessa que vos escreve, Tara Thornton é interpretada por Rutina Wesley na série de sucesso True Blood, também baseada em uma saga literária.
Com uma história familiar de sofrimento, cheia de relacionamentos que dão errado e por muito tempo servindo apenas de melhor amiga da protagonista, e vivendo seus melhores momentos ao lado do primo Lafayette, na quinta temporada ela é transformada em vampira.

Infelizmente, a personagem não recebeu um final de respeito. Porém, a atriz diz "Você nunca pode ter finais felizes em True Blood... Eu sempre chamo Tara de a flor que cresceu através do concreto, porque ela era incrivelmente insegura e vulnerável, mas também feroz e forte e defensiva, tudo isso misturado. Ela era uma indivíduo incrivelmente complexo. Mas se você se lembrar dela, espero que olhe para trás, para seus pontos fortes, sua risada, seu sorriso. Eu amo que ela sempre disse o que pensa. "


Akasha (Aaliyah), Rainha dos Condenados

Os livros “O Vampiro Lestat” e “A Rainha dos Condenados”, ambos integrantes da série Crônicas Vampirescas escritos por Anne Rice, dão origem a adaptação para o cinema de “A Rainha dos Condenados''.

Nele, a Akasha, interpretada pela eterna Aaliyah, é despertada pela música de Lestat. Mãe de todos os vampiros, o seu poder é tão grande que eles precisam se unir para derrotá-la.

Apesar da derrota na tela, Akasha permanece viva como a única parte realmente relevante do filme. Ninguém supera a presença hipnótica da personagem, e a culpada é a Aaliyah.

Rita (Angela Bassett), Um Vampiro no Brooklyn


Dirigido por Wes Craven ( responsável por sucessos como a franquia Pânico e A Hora do Pesadelo),  Um Vampiro no Brooklyn foi um fracasso de bilheteria, mas um sucesso na Sessão da Tarde.

No filme, Angela Bassett interpreta Rita, uma detetive investigando múltiplos assassinatos, mas também a reencarnação do grande amor do vampiro interpretado por Eddie Murphy.

Ok, a gente já viu isso por ai,né?!
O importante aqui é que Rita é transformada em vampiro e por isso está na lista!


Marie Laveau (Angela Bassett), American Horror Story: Coven

Novamente Angela Bassett retorna a nossa lista, agora interpretando a mais icônica personagem de AHS: Coven, Marie Laveau.

No auge de seu poder, Marie engravida de seu amante Bastien e não podia aceitar a ideia de mortalidade. Papa Legba aparece para ela em uma noite, oferecendo-lhe a imortalidade em troca de sua alma e a prestação de um serviço para ele uma vez ao ano. Acreditando que o acordo era de natureza sexual, Marie concordou com os termos e tornou-se imortal. Só depois de dar à luz a filha é que ela descobre que o trato exigia que ela sacrificasse a alma de uma inocente a Papa, que aparece para buscar o bebê recém-nascido como parte do acordo.

Durante a divulgação da temporada, Bassett tinha mais a acrescentar sobre a personagem. “É aquela coisa de como as pessoas veem o vodu ou como ele foi apresentado como algo maligno e sombrio ou o que quer que seja, mas não é necessariamente assim que todas as pessoas consideram Marie. As pessoas a procuravam com esperança e grande apreço.


“Havia rumores sobre ela, que eram verdadeiros ou não, que eram rumores muito dolorosos. Mas esta é a vida que ela teve que viver naquela época para ter dinheiro, segurança e poder. ”


Tia Dalma (Naomi Harris), Piratas do Caribe




Feiticeira e praticante de Hoodoo, Tia Dalma (interpretada por Naomi Harris) aparece pela primeira vez em O Baú da Morte. Mas é apenas em No Fim do Mundo que é revelada a verdadeira natureza de Tia Dalma.  O terceiro filme da série revela que Tia Dalma é na verdade a deusa do mar Calypso, ligada à forma humana quando seu caso com Davy Jones terminou com sua traição aos Lordes Piratas. Davy Jones vendeu Calypso e a enganou para que assumisse a forma humana, apenas para que seus companheiros pudessem prendê-la a um corpo mortal. 


Queenie (Gabourey Sidibe), American Horror Story: Coven

Queenie é membro do Conselho e uma bruxa na Academia de Miss Robichaux que compartilha o sangue com as bruxas de Salem e a tribo voodoo. Ela é uma personagem em Coven retratada por Gabourey Sidibe. Ela é uma auto-proclamada "boneca de vodu humana", capaz de transferir ferimentos auto infligidos e da dor associada com eles para outra pessoa. Ela é agora um membro do conselho das bruxas.


Carmen Eguiluz (Angely Gaviria), Sempre Bruxa

Em Cartagena das Índias, no século XVII (1646), Carmen Eguiluz, uma jovem escravizada e bruxa, é condenada à morte na fogueira por praticar se apaixonar por um homem branco e rico satanismo. No entanto, ela escapa da morte por um feitiço ensinado pelo grande feiticeiro Aldemar, viajando no tempo para Cartagena em 2019, em troca de uma promessa feita ao feiticeiro de derrotar um mal chamado Lucien, a fim de salvar seu amado Cristóbal quem ela acha que está morto e capaz de voltar no seu tempo para salvá-lo.

Eve Batiste(Jurnee Smollett), Eve’s Bayou




Eve, uma menina de 10 anos, vive em uma próspera comunidade ‎‎crioula-americana‎‎ na ‎‎Louisiana‎‎ com sua família na década de 1960. Seus pais são Roz (‎‎Lynn Whitfield‎‎) e Louis ‎‎(Samuel L. Jackson‎‎), ‎um médico respeitado‎ na comunidade negra da Louisiana que reivindica descendência do aristocrata francês que fundou a cidade de Eve's Bayou.

Ao longo da duração do filme, Eva muitas vezes busca refúgio com sua tia Mozelle que trabalha como praticante de Hoodoo com uma reputação de bairro como "A Viúva Negra". Eva, que também tem o dom espiritual da visão, e em um sonho prevê a morte do terceiro marido de Mozelle.‎
Caroline Newcliffe (Marlene Clark), A Fera Deve Morrer 

Caroline‎‎ era a esposa do excêntrico caçador milionário, Tom Newcliffe, que estava à procura de um lobisomem e suspeitava que um de seus convidados era o culpado. ‎


‎Os convidados foram submetidos a testes estranhos por Tom, com um deles envolvendo colocar uma bala de prata em suas bocas (já que a prata é mortal para lobisomens). Até Caroline participa do teste, sendo a última a receber sua bala. Naquele momento, no entanto, Caroline se transformou em lobisomem, começando com sua mão direita coberta de pelos e suas unhas se tornando longas garras pretas, para o horror e choque do resto do grupo. Após sua transformação, a malvada Caroline atacou Tom, que atirou na vilã até a morte. Após o evento, foi revelado que Caroline contraiu a doença do lobisomem de seu cão, que foi morto pelo verdadeiro lobisomem.‎



Fontes: Adoro Cinema, Trending Etc, ABC News, Nola.com e Fandom. 


0 Comentários